Receitas

Terapia Manual: por que você deveria fazer?

A segunda-feira já começa corrida, durante a semana a gente mal tem tempo de respirar, chega a sexta-feira e o fim de semana passa correndo, como se nem existisse.

Quando você fica assim, sentindo que o tempo tá mais corrido que o Usain Bolt nas Olimpíadas, talvez seja uma boa ideia recorrer a alguma atividade manual pra desacelerar. Tipo um novo hobby, algo pra ocupar a mente que não envolva redes sociais, celulares, tablet.

Fazer artesanato nas horas vagas é uma ótima terapia e não precisa ser nada profissional. Apenas escolha algo que sempre te chamou atenção, procure um tutorial iniciante no google ou youtube e mãos à obra.

E tem várias histórias de como o artesanato tem ajudado as pessoas por aí. Seja pra relaxar antes de dormir ou como terapia aliada no tratamento da depressão. E literalmente qualquer técnica pode ser usada, porque ao se concentrar em um trabalho com as mãos, acontece uma introspecção natural, com os pensamentos desordenados passando seu foco ao projeto em desenvolvimento. É quase uma meditação.

Eu faço crochê e ponto cruz a muitos anos, e tenho algumas dicas caso você esteja pensando em aprender alguma técnica ou quer usar o que já sabe como terapia.

Dica 1: Comece devagar

Aprender uma técnica nova vai depender de vários fatores, incluindo o tempo dedicado e a sua facilidade natural para a coisa. O importante é seguir um passo de cada vez, sem se pressionar para aprender logo. Só o fato de tentar aprender algo novo já traz muitos benefícios ao cérebro. Sente-se num local confortável e vá treinando. Se sentir que está perdendo a paciência, deixe pra um outro momento.

Dica 2: Comece com pequenos projetos

Então você já sabe a técnica e quer começar com aquela manta pra sua cama ou com um quadro de 2 metros? Tudo bem! Mas saiba que vai demorar. E com certeza você vai errar muitas vezes e terá que refazer algumas partes. Se você é paciente por natureza, ok. Mas se você procura um momento de relaxamento, comece tentando peças menores, pequenos projetos que podem ser concluídos em até um dia.

Dica 3: Todo trabalho manual leva tempo

Ainda na mesma linha da dica anterior, antes de começar qualquer projeto, tenha em mente que é demorado. Não queira ver os resultados de imediato. Comece devagar, no seu ritmo, e vá curtindo os momentos. Alegre-se ao terminar qualquer parte do trabalho e em breve terá chegado ao fim.

Dica 4: Seja regular

Tente ter um momento com seu projeto pelo menos por 15 minutos por dia. Se não dá, dia sim dia não. Ainda assim não dá? Pelo menos nos fins de semana. De quinze em quinze dias? Ok. O importante é ser constante, nem que seja pouco. Assim você estabelece aquele padrão de horários e reserva seu tempo com mais facilidade pra se dedicar à sua arte terapia.

Por último e o mais importante: divirta-se

Se o que você escolheu parece que não vai dar certo nunca, você pode persistir por um tempo, mas se começar a te causar mais estresses do que calmaria, talvez o que você precisa é encontrar outra técnica, outra arte. Não desanime! Nós perdemos o contato com essas artes manuais a um tempo, e retomar pode ser um pouquinho difícil, mas não impossível. O mais importante de tudo é que esse seja um momento de relaxamento, de esquecer os problemas e se alegrar com peças únicas criadas por você.

 

E vocês, já fazem alguma arte terapia? Me contem nos comentários os benefícios ou porquê não fazem ainda, tá?

Abraços e até a próxima!

Deixe uma resposta